domingo, 2 de outubro de 2016

Neutralizador/matizador a partir de roxos

Ei, criaturas!
Tudo bem?

No episódio de hoje, ensinarei vocês a como aproveitar aquele resto de tintura que parecia não servir pra nada pra criar uma cor intermediária e que seja útil.

Neste, irei me focar em neutralizadores de amarelado a partir de roxos e rosas.
Lembrando que: mais azulado=matiza tons laranjas
mais violeta= matiza amarelados e dourados

Como meu foco era ter um neutralizador de amarelado, já que meu cabelo é predominantemente dourado, fiz um que se adeque melhor.
Porém, não se preocupe que irei explicar direitinho!

O que você vai precisar:
-Um condicionador ou creme branco
-Os tonalizantes que estão sobrando: roxo e rosa ou violeta
-Um frasco a parte, pra fazer a diluição e guardar depois
-Um matizador, de qualquer marca, pra criar uma margem de erro ou acerto.

Caso você não tenha este último, pode se basear nas fotos, elas não tem edição.

















O que eu usei:
-Um tonalizante aberto da Raw, que é azulado/lavanda escuro
-A Sky Pink, da Candy Color
-Dois cremes: Um da Imedia, que vem com o 7744 que uso e um do Moracanoil, que estava encostado.

Poderia ter sido outro azul? Sim! Só não aconselho com turquesa, porque é muito esverdeado e pra neutralizar exige excesso de vg.
As chances de erro são grandes.
E o rosa: Quanto mais claro, melhor pra controlar.
Usei o Sky Pnk por ser um rosinha pastel e que não costumo usar puro.

E, como matizador, me baseei em três que tenho aqui: Mix Tonner, da Special Effects, White Tonner, da Directions White Tonner e Lilac e o Lie Locks, da Manic Panic.
O Mix Tonner, ao meu ver, é o ideal pro meu caso. Porém, ele é muito claro e tem pouco rendimento. É inviável ter estoque dele pra usar toda quinzena.
O White Tonner é pior ainda! Ele seria o limite mínimo de uma matização. Só uso ele diluído com outra coisa.
O Lilac comigo fica cinza. Meu cabelo é um dourado tão forte que não fica lavanda, resulta em variações de branco. 

E o Lie Locks uso diluído.
Ou seja: eu tinha um intermediário entre o mais claro e o mais escuro possível.
Entre azul e violeta.















O que eu fiz: Peguei uma quantidade significativa do da Raw e dilui em creme, pra quebrar a cor.
Fui fazendo baseado no Lilac. Não poderia ficar mais azulado nem mais escuro.
Assim que consegui um tom parecido, adicionei a Sky Pink, pra que a cor aos poucos ganhasse reflexo violeta.















E fui diluindo...
Uma medida de creme para uma de tintura. Se ainda estivesse escuro, mais uma medida de creme.
















 O contraste: A Raw do frasco pura, o creme branco e o matizador que está sendo feito.















Adicionei mais rosa, pra ficar um pouco mais violeta que o Lilac e o Mix Tonner.
Foram, em média, 6 colheres de chá pra 30g de creme branco pra 1/4 da Raw, que dá cerca de 30g.
Ou seja: Dá pra criar uma proporção de 1:2 de tonalizante e creme.
E o rosa, foi meio que na tentativa e erro.

Caso você queira um focado em neutralizar alaranjados, a proporção é menor. Ainda precisa de violeta, porém o azul deve predominar.
















Pra concluir, adicionei uma colher de sopa de bepantol manipulado 15%.
No leite pra pentear, é a medida que uso em um borrifador de 80ml.
Fiz cerca de 100 ml de tintura com: 30g de creme branco, 30g de tonalizante roxo, 6 colheres de chá de tonalizante rosa e uns 10ml de bepantol.

Resumo:

Não precisa sair doida atrás de um matizador se você tiver tonalizante roxo e rosa em casa.
Dá pra fazer um em uns 15 minutos! 
E, na falta do rosa, serve vg, porém: como ela é MUITO mais concentrada, se atente a proporção, que será menor.

d:-)

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Retoque cores fantasia: Marcas diferentes

Ei, criaturas!

Resolvi escrever este post por aqui porque é muita coisa pra página.
Todo mês, uso marcas diferente. Tanto pra tesar a duração da cor, como o resultado final e poder montar bases comparativas.

Do mês passado, foi a Candy Color. Particularmente, desta vez, ela me decepcionou um pouco. As cores pegaram mal, algumas nem tiveram fixação ou o resultado foi apagado.
Sempre gostei da Candy como opção brasileira e tenho as minhas de uso próprio. Contudo, desta vez, algo deu errado e em quinze dias algumas cores já tinham desbotado completamente.
d:-(

Bem, fiquei frustrada e resolvi retocar com a Special Effects, queria cores que durassem mais e fossem neon. Faz quase 1 ANO que não a uso! Estava basicamente com a Candy Color, Kamaleão, Directions e Raw.

Olha o estado do cabelo com 15 dias de Candy Color:













A Royal Pink e a Pepper desbotaram bem mais pro que deveria. Realmente não sei nem dizer o que aconteceu, geralmente elas duram bem o mês inteiro! Pode ser que o cabelo não estivesse poroso o suficiente.














O Blueberry, a Swet Grape e a Acqua simplesmente saiu quase que completamente.
Provavelmente foi alguma coisa que usei nos tratamentos e fechou mais as cuticuas do que deveria, porque não faz sentido nenhum 7 cores terem dado errado.

Bem, vida segue. Não fiz nada além de lavar o cabelo só com shampoo e retoquei.
As cores: Atomic Pink+Cupcake (pra ficar neon, porém não tão forte), Napalm Orange, Bright Yellow, Iguana Green, Fishbowl+Mayhen (queria mais esverdeada, mas a Fishbowl sozinha não dura), Wildflower e Pimpim Purple.












As mechas separadas.
Depois que percebi que o azul ficou bem menos, me arrependi. Nhe, na próxima corrijo e aumento a quantidade dele.













Atomic+Cupcake e Napalm já secos.













A parte de trás, separadinha.

O resultado...:













Atomic+Cupcake Pink, Napalm e Bright Yellow.
A Atomic é um rosa mais avermelhada. Diluir quebrou um pouco a cor e deixou um rosa mais "puro".
Como a Cupcake é muito clara, criei um intermediário.
E a Napalm é apenas o laranja mais neon do mundo! dx-D













Pimpim Purple, Widflower, Fishbowl e Iguana Green.












Bem...Como pode ser provado, as cores pegaram lindamente!
Estão quase fieis. Se tivesse descolorido poderia ter ficado melhor.
É pra mostrar que retoque em cores muito desbotadas dá certo, se a que você quiser usar for mais forte.
E a S.E é bastante pigmentada. Usei todas puras.














Bright Yellow, Napalm e Atomic.













Outro angulo dos roxos e azuis.












E pra mostrar: O laranja e o rosa são tão neons que ficam assim na luz NATURAL, em ambiente fechado.

Bm pessoas...É uma das minhas caras favoritas (junto com a Raw), porém não "posso" usar com tanta frequencia, pra não ser injusta com as outras.
E vamos avaliando a duração.
d:-D

Se você gostou e quiser comprar, tenho a maioria das cores na Lojinha:
http://nicestuff.iluria.com/



domingo, 31 de julho de 2016

Iced Colors 12.111 e Yellow 8.66

Vamos falar de tinturas "cores naturais?"

Hoje irei comentar mais da Iced Colors, que é um loiro platinado com duplo reflexo cinza (já comentei dele aqui, mas é outra caixinha e só uma aplicação) e da Yellow (alfaparf) 8.66, o ruivo que uso.

Meu cabelo estava um loiro dourado meio manchado do ruivo. Por mais que eu tente separar, a tintura tem pigmento forte e, inevitavelmente, mancha o platinado.
Por isso sempre faço ela depois, por ultimo.

Lembrando que você DEVE considerar a cor atual do seu cabelo e analisar o resultado final. Optei pela 12.111 porque é reflexo cinza, então pra mim ele anula o dobro do dourado sem precisar ficar aplicando um monte de vezes.

Se o seu cabelo já estiver LOIRO e você quiser deixar ele branco, NÃO te indico a usar essa tintura, porque vai chumbar! Seu cabelo irá ficar cinza!
E outra: Há foto de exemplos na caixinha, porém é uma estimativa! Você deve sim, considerar acima de tudo, a cor atual do seu cabelo.

Novamente: Se seu cabelo já está louro claríssimo e você quer platinar, NÃO use esta numeração com dupla nuance, opte por uma 12.1 da vida (que tem na Alta Moda, na Niely e na Loreal) ou no máximo a Alfaparf Platinium 12.11, tem até tutorial dela aqui no blog.

Alias gente, um comentário sobre a caixinha antes: Vi na página o excesso de reclamações de consumidoras desavisadas que acabaram com o cabelo cinza.

Isso gente, porque as pessoas olham a cor da caixa e já vinculam com o resultado final ao invez de considerar as variantes.
Sem contar a quantidade de gente que aplica no cabelo todo antes pra depois descobrir que a cor não era aquela. Criatura, você é leitora do blog, tem informação, está aprendo a lidar. JAMAIS faça isso! Nem eu que tenho experiencia fico sem teste de mecha, porque a gente nunca sabe.
E se o revelador mudou? E se tem mais cinza do que da ultima vez?
E se deu pala na produção, na embalagem e no lugar de loiro, tem preto? Ué gente, são milhões de caixinhas, pode acontecer qualquer coisa.


Irei repetir toda vez: Não é pra usar no cabelo todo.
Bem, voltando ao post...Eu estava assim:














Está loiro, porém alaranjado em alguns pontos.













Na parte que fica mais em contato com o ruivo, dá pra notar claramente que há bastante incidência do alaranjado.













 Bem dourado com mechas isoladas cobre.















Durante a aplicação. Sim, criaturas, é pra ficar roxo mesmo. Pra quem estranhou ou não está acostumado, especialmente quando usa loiro e vê que o cabelo fica branco. Não se preocupe, não precisa correr pra lavar, o resultado não tem como ficar roxo, tinha muito excesso de dourado e laranja.













Cabelo lavado! Tinha TANTO dourado, tanto cobre, que ele nem conseguiu matizar tudo. Boa parte da raiz caiu pro dourado e predominou o cinza em si no comprimento.













E foi por isso que falei que não indico para quem já está loira parcialmente platinada.
Pra neutralização em si é surpreendente que uma tintura de caixinha vá ruivo acobreado pro dourado em 40 minutos com uma única aplicação.











A parte da frente, que estava mais clara, porém mais dourada, ficou praticamente platinada.
Nela o resultado foi o prometido da caixinha.












A raiz continua parcialmente dourada. Ou seja: dependendo do grau do reflexo do seu loiro, ela pode não dar tanto efeito, só ajuda a amenizar.
Contudo, eu Djuli, tenho consciência de que meu cabelo é MUITO, muito dourado mesmo! Quando uso matizador puro o efeito dura meia dúzia de lavagens (enquanto em algumas pessoas vai tranquilamente 15 dias).

E essa, pessoas, é a importância de considerar as particularidades e limitações do seu cabelo. Pra mim, o resultado foi ótimo! É tintura de farmácia, é acessível. Fez tanto efeito quanto aos profissionais.

Contudo, há custo: Particularmente achei que meu cabelo ficou meio poroso, especialmente se comparar a primeira vez que usei.
As pontas ficaram meio zoados e secas.
Aos poucos estou resolvendo com uma solução de bepantol, glicerina e soro que aplico diariamente para hidratar. Ajuda bastante!
Fica a dica se você precisar de um hidratante e quiser efeito rapido.














Em contaste com o laranja.












E aqui começamos a ver mais o ruivo. Bora falar dele?
Ano passado meu cabelo estava cinza. Dava muito trabalho manter uniforme e resolvi migrar novamente pro ruivo.
Ai, fiz umas besteiras com tintura fantasia (ao invez de ruivo, ficou laranja!). Errei a proporção mesmo com testes de mecha e acabou muito mais intenso do que deveria.
Em uma peregrinação a perfumarias, descobri que a 8.66 da alfaparf saiu de linha! Como eu tinha urgência, usei a 7745 da Soft Color.
Amenizou bastante a situação. Ainda ficou muito vermelho, mas já resultou numa cor vermelho-de-farmacia-intenso.
*As fotos da página em que meu cabelo estiver mais vermelho, é ela.

Não fiz post sobre porque eu não soube lidar muito bem. Há anos não usava tintura de caixinha e estava ainda tentando acostumar.
Usei ela enquanto procurei a 8.66 online. Achei no ML e comprei apenas estoque dela, tenho tintura pra até 2018! dx-D

Bem criaturas, o problema maior é que meu cabelo não aceitou bem, a duração foi reduzida (mesmo sendo com revelador e não oxidante!)! Usei a 7745 e começou a desbotar manchado. As pontas estavam ficando salmão (??) e a raiz alaranjada. Ai não teve jeito:  precisei fazer socapcap. Se retocasse, ia ficar mais manchado ainda.
Só que, resultou num cabelo com as pontas porosas. Risos
Vivendo a aprendendo...
Ou seja: A raiz em si até determinada parte do comprimento ficou como deveria. E um palmo das pontas ficou laranja.
Meu cabelo ganhou 3 graduações de ruivo.
E nada dava certo. Até que resolvi deixar pra lá uns tempos e da ultima vez fiz pré-pigmentação (consiste em usar a tintura ou um numero abaixo com água e por cima, tingir normalmente).

Deu certo!
Não fiz antes porque a 7745 estava muito avermelhada e fiquei com medo de piorar. Passei esse tempo todo fazendo pesquisa afim de ter alternativas pro 8.66 e intercalar com uma de farmácia.
Sério, praticamente usei uma bisnaga toda do 8.66 só pra corrigir. Geralmente meu gasto é de 1:3. 
Ai conclui que uma solução é fazer pré-pigmentação com a 77.44 (que é mais alaranjada que a 8.66 e um tom mais escuro) pra depois aplicar a 8.66 e garantir a cor.

Tenho pouquíssima experiencia com tinturas profissionais de cor natural. Sei como elas funcionam na teoria, porém meu cabelo continha variantes. Os piores possíveis.
Tentei tintura fantasia diluída (todas que tenho, sério!), conheci todos os ruivos de todas as marcas, pesquisei fotos, pesquisei os resultados descoloridos, os resultados em cor natural. Então minha margem de erro foi pequena!

Particularmente achei que foi importante este momento, porque aprendi muito! Se não fosse por ele, eu nem teria noção de correção de tonalizantes ruivos. Procurei todas as alternativas e bem, meu cabelo sobreviveu! dx-D



















 Aqui está o resultado final, há!!
Pre-pigmentação e tonalização com 8.66 da Yellow+30v.


















Agora foi! \o
Fiquei feliz e impressionada ao ver que corrigi as pontas e que a raiz ficou da mesma cor sendo que estava mais escura (do 7745).
Enfim, não abandono mais, pelo trabalho que teve, acho que ficarei ruiva pelo menos até 2018.



















No sol! Ele é loiro claro vermelho intenso.
Pelo meu cabelo tender muito pro dourado, uso a 66 (duas frações de vermelho) pra ele desbotar cobre! Se eu optasse pela 8.4 com 15 dias já estaria ruivo.



















Sim, as pontas estão meio zoados (até porque esse passou por todas as químicas do mundo). A forma dele aos poucos está voltando e com o tempo ele vai ficando mais saudável.
Tenho consciência dos danos e sei que não adianta tacar todos os tratamentos que encontrar na frente, ele vai recuperar gradualmente.




















E a 12.111 está da cor fiel a caixinha!
d:-))

Resumindo o post que ficou enorme:

-Considere sua cor atual antes de sair tingindo baseado na cor da caixinha. O resultado dependerá diretamente disso.
-Teste de mecha!!
-Pesquise muito antes! Eu não tenho problema algum em sair testando cores, de verdade! E sempre que puder, farei resenhas.
Porém, uma maioria tem medo ou não pode se aventurar. Tire médias!!
-Pré-pigmentação: lembre-se dela! Valorize. Leve em consideração.
Fiz testes porque é parte do meu trabalho, gosto de ter opções. Você não precisa! ^^
Vale inclusive pra tinturas fantasia: Se a cor ficar muito clara, retoque.
Se ficar muito escura, lave.
-O seu cabelo ficou danificado após o processo? Faça o cronograma! Priorize não a cor, mas a estrutura.

Espero ter ajudado ou esclarecido alguns pontos.
Qualquer duvida, já sabe: Entre em contato pela página no Facebook que estou sempre lá!
d:-)

sexta-feira, 29 de julho de 2016

Candy Color versão nova: Continuação

Ei, criaturas!

Faz um tempão que não comento aqui da nova Candy Color. Este mês, resolvi testar algumas cores novas, para esclarecer dúvidas e explicar o que aconteceu.

De modo geral, posso dizer que o resultado foi parcialmente satisfatório. Algumas cores precisei retocar 5 vezes (!! dafuq) e outras de primeira já ficaram super pigmentadas.

Bora lá, entender o que houve!













Sweet Grape, Blueberry, Acqua e Tropical.
A Sweet Grape não teve tanta mudança. Nem na cor, nem no rendimento. Usei algumas gotas e já pegou lindamente.
A Blueberry tá bem mais azulada comparada a antes, bem mais pigmentada. Seria uma forte candidata a diluição para voltar a cor original.
O mesmo ocorreu com a Acqua. Ela tá mais escura e também seria uma candidata a diluição.
A Tropical praticamente não teve alteração.













Hard Banana, Chrome Orange e Magic Pink.
A Hard Banana tá bem mais pigmentada! Precisei insistir um pouco, mas melhorou muito.
A Chrome Orange poderia ser mais fantasia. É laranja-laranja, dá um efeito neon e apesar de estar bem mais forte se compara a anterior (que nem sequer estava pegando no cabelo!), ainda não é o ideal.
Se você procura um laranja menos fantasia ou tem intenção de retocar um ruivo mais acobreado, seria uma opção a se considerar.

E a Magic Pink foi a decepção da marca! Precisei aplicar 5 vezes e o máximo que consegui daquele tom que promete ser magenta, foi esse rosa.
Sinceramente, erraram feio nesse novo. Fez muita diferença!












Aqui dá pra ver melhor Tropical, Acqua e Bueberry.














Sweet Grape, Blueberry, Acqua e Tropical.












Hard Banana, Chrome Orange e Magic Pink.

Resumindo: De 7 cores, 5 estão boas e as mudanças foram benéficas.
A Chrome ainda pode melhorar.
E a Magic Pink praticamente virou outra cor! Conversei com o fabricante e eles irão analisar.

Não sei se mais pessoas usaram e tiveram esse problema, é uma cor meio hispter e poucos me pedem. Se você souber de algum caso, entre em contato na página, gostaria de saber outras opiniões! d:-)

E, caso você queira testar as cores ou conheça alguém que tem interesse, na Lojinha tem todas elas disponíveis! ^^

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Descolorante: Loreal Infinie Platine e Revlon Blond Up

Oi criaturas! ^^

Há alguns meses comentei aqui do Blond Me, da Igora. Usei algumas vezes e, de início, o resultado era ótimo! Deixou meu cabelo praticamente platinado, não precisava nem matizar.

Porém...Com o tempo percebi que meu cabelo estava ficando muito poroso. As tinturas exigiam retoques frequentes e ele estava sem forma. Ou seja: Ele não é uma boa para cabelos FINOS, causa danos maiores que o necessário a longo prazo.

Fiquei uns tempos usando o da Alfaparf, mas sinceramente? Ele não abria tanto quanto o necessário (pra cores pastéis, nem pensar! Sério mesmo) e deixava o cabelo manchado.

Ai fui pro Acquaflora, que deu bem mais resultado e é mais ameno em questão de danos. O único problema dele era deixar o meu cabelo MUITO amarelado. Dependendo da cor que ia usar, precisava matizar de qualquer jeito.

Dai agora testei esses dois do título. Fiz teste de mecha com ambos antes (sei lá né...Vai que?) e só depois de garantir que estava tudo bem parti pra um teste maior: Metade do cabelo foi com um, metade outro.

Encontrei pouquíssimas resenhas dos dois e como uso tinturas fantasia e precisava fazer a raiz, dá pra ter uma boa noção da diferença dos resultados.















Revlon Blond Up, até 8 tons.
Infine Platine, até 7 tons
Oxidante Revlon, 30v (nos dois casos).

Como ele estava antes:













Desbotamento de 1 mês da Kamaleão Color.













Para que vocês tenham um referencial, as cores ainda estão fortes e, no caso da Pavão e da Sairazul, houve bem pouca mudança.
Como a raiz tá bem manchada e já crescida, resolvi descolorir de uma vez pra corrigir tudo.

Fiz a misturinha, deixei cerca de 40 minutos (o tempo médio indicado, lavei apenas com água e...Resultado 1:













Os testes foram realizados da seguinte maneira: como laranja, rosa e turquesa costumam ser piores pra sair e dar mais trabalho, optei pelo Blond Up, que se propõe a descolorir um tom a mais.
O Marsala já está praticamente todo desbotado, seria só pra deixar uniforme. O roxo sai com facilidade e o verde da última vez também se mostrou fácil de tirar, logo, acredito que foi um teste justo.

Bem...O Blond Up tirou praticamente tudo, clareou completamente a raiz e deixou o cabelo uniforme, EXCETO pelo alaranjado.
No meu caso, irei refazer o rainbow com outra marca. A ordem é a mesma, então não tem problema, pra mim é indiferente.
Os danos foram mínimos, ponto pra ele!

Esse é o Infinie Platine.


















O resultado foi bem similar! Ele tinha uma leve vantagem, que é remover cores mais fáceis de sair.
Não platinou e ficou um pouco mais claro que o laranja da foto anterior. Achei até bem honesto pra um descolorante que se propõe a descolorir até 7 tons. A raiz está uniforme e os danos foram mínimos.














E aqui é o comparativo dos dois. A parte que ficou manchada é pontual, logo conclui-se que é uma característica da própria tintura, afinal são dois descolorantes de marcas diferentes e foram aplicados nas mesmas condições.

No resultado geral, não vi diferença. A abertura foi similar, ficaram uniformes e está um loiro claríssimo típico de descoloração.
É uma base boa pra grande maioria das cores, exceto as mais claras, consideradas pasteis, que são diluídas.

Nesta segunda parte, irei começar o rainbow e terminar com o resultado final em outro post.
Todas as cores são da Candy Color e é um exemplo pra demonstrar que elas pegam e não tive problemas de fixação ao aplicá-las.














Um dos segredos para evitar manchas no rainbow é: ser organizado.
As mechas não são em tamanhos "exatos" (até porque faço tudo sozinha e não dou conta, risos), porém são proporções. A única que é um pouco maior é a amarela, porque ela tem tendencias de manchar e com o tempo a cor se perde.

Esse da foto foi o método que achei mais prático e fácil considerando a quantidade de cores que são usadas.














Ele já parcialmente tingido. O amarelo faço separado que é pra agir separado e assim diminuírem as chances de dar problemas.
As cores usadas: Royal Pink, Chrome Orange, Canário, Tropical Green, Acqua, Blueberry e Sweet Grape.
São cores bem conhecidas da Candy, as mais usadas no geral. 












Tropical, Acqua, Blueberry e Sweet Grape separas do amarelo, que já está praticamente pronto.














E aqui é antes de enxaguar.
Tirei os elásticos que separavam e tingi a raiz.
Pode fazer tudo junto, esse método facilita na aplicação, seria uma especie de "pré-retoque", pra evitar que alguma parte fique manchada ou não pegue.

Bem pessoas, espero ter ajudado em algo e esclarecido alguns pontos.
Qualquer coisa é só entrar em contato por e-mail ou na página do Blog.
Todas essas tinturas e outras estão disponíveis na Loja. 
Logo, sinta-se a vontade pra espiar! d:-)

Descolorante: Loreal Infinie Platine e Revlon Blod Up

Oi criaturas! ^^

Há alguns meses comentei aqui do Blond Me. Usei algumas vezes e, de início, o resultado era ótimo! Deixou meu cabelo praticamente platinado, não precisava nem matizar.

Porém...Com o tempo percebi que meu cabelo estava ficando muito poroso. As tinturas exigiam retoques frequentes e ele estava sem forma. Ou seja: Ele não é uma boa para cabelos FINOS, causa danos maiores que o necessário a longo prazo.

Fiquei uns tempos usando o da Alfaparf, mas sinceramente? Ele não abria tanto quanto o necessário (pra cores pastéis, nem pensar! Sério mesmo) e deixava o cabelo manchado.

Ai fui pro Acquaflora, que deu bem mais resultado e é mais ameno em questão de danos. O único problema dele era deixar o meu cabelo MUITO amarelado. Dependendo da cor que ia usar, precisava matizar de qualquer jeito.

Dai agora testei esses dois do título. Fiz teste de mecha com ambos antes (sei lá né...Vai que?) e só depois de garantir que estava tudo bem parti pra um teste maior: Metade do cabelo foi com um, metade outro.

Encontrei pouquíssimas resenhas dos dois e como uso tinturas fantasia e precisava fazer a raiz, dá pra ter uma boa noção da diferença dos resultados.















Revlon Blond Up, até 8 tons.
Infine Platine, até 7 tons
Oxidante Revlon, 30v (nos dois casos).

Como ele estava antes:













Desbotamento de 1 mês da Kamaleão Color.













Para que vocês tenham um referencial, as cores ainda estão fortes e, no caso da Pavão e da Sairazul, houve bem pouca mudança.
Como a raiz tá bem manchada e já crescida, resolvi descolorir de uma vez pra corrigir tudo.

Fiz a misturinha, deixei cerca de 40 minutos (o tempo médio indicado, lavei apenas com água e...Resultado 1:













Os testes foram realizados da seguinte maneira: como laranja, rosa e turquesa costumam ser piores pra sair e dar mais trabalho, optei pelo Blond Up, que se propõe a descolorir um tom a mais.
O Marsala já está praticamente todo desbotado, seria só pra deixar uniforme. O roxo sai com facilidade e o verde da última vez também se mostrou fácil de tirar, logo, acredito que foi um teste justo.

Bem...O Blond Up tirou praticamente tudo, clareou completamente a raiz e deixou o cabelo uniforme, EXCETO pelo alaranjado.
No meu caso, irei refazer o rainbow com outra marca. A ordem é a mesma, então não tem problema, pra mim é indiferente.
Os danos foram mínimos, ponto pra ele!

Esse é o Infinie Platine.


















O resultado foi bem similar! Ele tinha uma leve vantagem, que é remover cores mais fáceis de sair.
Não platinou e ficou um pouco mais claro que o laranja da foto anterior. Achei até bem honesto pra um descolorante que se propõe a descolorir até 7 tons. A raiz está uniforme e os danos foram mínimos.














E aqui é o comparativo dos dois. A parte que ficou manchada é pontual, logo conclui-se que é uma característica da própria tintura, afinal são dois descolorantes de marcas diferentes e foram aplicados nas mesmas condições.

No resultado geral, não vi diferença. A abertura foi similar, ficaram uniformes e está um loiro claríssimo típico de descoloração.
É uma base boa pra grande maioria das cores, exceto as mais claras, consideradas pasteis, que são diluídas.

Nesta segunda parte, irei começar o rainbow e terminar com o resultado final em outro post.
Todas as cores são da Candy Color e é um exemplo pra demonstrar que elas pegam e não tive problemas de fixação ao aplicá-las.














Um dos segredos para evitar manchas no rainbow é: ser organizado.
As mechas não são em tamanhos "exatos" (até porque faço tudo sozinha e não dou conta, risos), porém são proporções. A única que é um pouco maior é a amarela, porque ela tem tendencias de manchar e com o tempo a cor se perde.

Esse da foto foi o método que achei mais prático e fácil considerando a quantidade de cores que são usadas.














Ele já parcialmente tingido. O amarelo faço separado que é pra agir separado e assim diminuírem as chances de dar problemas.
As cores usadas: Royal Pink, Chrome Orange, Canário, Tropical Green, Acqua, Blueberry e Sweet Grape.
São cores bem conhecidas da Candy, as mais usadas no geral. 












Tropical, Acqua, Blueberry e Sweet Grape separas do amarelo, que já está praticamente pronto.














E aqui é antes de enxaguar.
Tirei os elásticos que separavam e tingi a raiz.
Pode fazer tudo junto, esse método facilita na aplicação, seria uma especie de "pré-retoque", pra evitar que alguma parte fique manchada ou não pegue.

Bem pessoas, espero ter ajudado em algo e esclarecido alguns pontos.
Qualquer coisa é só entrar em contato por e-mail ou na página do Blog.
Todas essas tinturas e outras estão disponíveis na Loja. 
Logo, sinta-se a vontade pra espiar! d:-)